Domingo, 4 de Março de 2007

Os Perigos do Wrestling

O pro-wrestling está definitivamente na moda. Cada vez mais, devido aos elementos de soap-opera que cada vez influenciam mais a modalidade. O que muita gente não se apercebe é que, quanto mais popular o wrestling se torna, mais perigoso igualmente se torna, tanto para quem pratica como para os fãs. E porquê?

  Erroneamente muita gente que não vê wrestling o associa a uma "palhaçada", pensando que os lutadores são meros "palhaços" e nem sequer existe violência e contacto físico no wrestling. Mas a realidade é bem diferente.

  Os combates podem ter alguma coreografia, podem ter o final já pré-determinado, os lutadores cooperam uns com os outros para que os shows saiam bem, mas a verdade é que os golpes estão longe de serem falsos. Os lutadores, devido às exigências do aumento da popularidade do wrestling cada vez arriscam mais, cada vez fazem golpes mais realistas, cada vez põem mais o seu corpo na linha só com um objectivo: entreter os espectadores. E com isto vêm as lesões, as reformas antecipadas, o vício de medicamentos e muitas vezes a morte.

  Um estudo realizado em finais de 1999 revela que os pro-wrestlers tem uma chance muitíssimo mais elevada de falecer devido ao desporto que praticam do que os atletas de qualquer outro desporto. Nesta secção vamos analisar em pormenor as maiores vítimas da sua própria paixão, aqueles que viram as suas vidas mudadas para sempre (para pior neste caso) por causa do wrestling. Talvez assim o wrestling e os seus atletas sejam mais respeitados.

  Os lutadores de wrestling praticam os golpes vezes sem conta em escolas próprias e sem dúvida que aprendem a cair convenientemente e a sofrer golpes com um mínimo de dano. Mas isto não os torna imunes às lesões, pois é verdade que eles raramente falham golpes, mas quando falham, já que também são seres humanos, os resultados podem ser desastrosos. Eis algumas situações de falhanços que lesionaram gravemente lutadores:

  A 11 de Dezembro de 1990, nas gravações do programa WWF Superstars of Wrestling, a dupla dos Rockers (Marty Jannetty & Shawn Michaels) enfrentava uma dupla composta pelo "Genius" Lanny Poffo e um jobber chamado Charles Austin. Quando se preparava para terminar o combate, Marty Jannetty decide aplicar o seu finisher Rocker Dropper (nos nossos dias mais conhecido como Fameasser), só que o Charles Austin tem a infeliz ideia de "vender" aquele golpe como se fosse um DDT, quando supostamente com esse golpe é suposto a vítima cair com a cara no tapete e não cair na posição vertical como quando sofre um DDT. O resultado foi que o Charles Austin fracturou o pescoço, ao cair na vertical com a perna de Marty Jannetty a fazer pressão sobre o pescoço e ficou paralítico. O bump foi de tal maneira chocante que muitos lutadores que acompanhavam o combate nos monitores dos bastidores pensavam que Charles Austin tinha morrido em resultado do bump. Shawn Michaels voou com um top-rope splash sobre Charles Austin e fez o pinfall. Devido ao incidente esse combate nunca foi mostrado na televisão e ainda por cima em 1994 Charles Austin moveu uma acção contra a WWF, Marty Jannetty e Shawn Michaels, entendendo que eles tinham sido os culpados do acidente, conseguindo arrecadar uma choruda indemnização, usando o argumento de que a WWF tinha aceitado a sua participação neste combate, mesmo sabendo que tinha apenas 6 meses de treino e de que Marty Jannetty lhe tinha garantido "que era um profissional e que já tinha feito aquele golpe imensas vezes, para não se preocupar que tudo ia correr bem". No meu ver, Marty Jannetty realmente dizia a verdade, pois aquele golpe era rotineiro da sua parte e, pela visualização do bump,dá-me impressão que, realmente, a culpa foi de Charles Austin na "venda" do golpe, apesar de na reportagem da TV terem dado a entender que foi negligência de Marty Jannetty. O júri acabou por atribuir 90% de responsabilidade à Titan Sports, INC. (empresa na altura responsável pela WWF), 5% de responsabilidade a Marty Jannetty, 5% a Charles Austin e 0% a Shawn Michaels, que ficou ilibado. Felizmente alguns anos depois Charles Austin recuperou-se e voltou a andar, no entanto a sua vida nunca mais foi igual.

  Outro caso bem grave ocorreu no México, a 26 de Outubro de 1993, na famosa Arena Coliseo. Num combate de luta a 6, que opunha a equipa de Oro, La Fiera & Brazo de Plata a Dr. Wagner Jr., Kahos & Jaque Mate. Estavam no ringue Oro e Kahoz, quando este último aplica uma clothesline sobre Oro e este "vende" a clothesline ao estilo de Kenta Kobashi, rodando 180º no ar e caindo de cabeça. E foi nesse instante que Oro cai de cabeça sobre o tapete do ringue. O adversário tenta levantá-lo para prosseguir o combate, mas Oro sofre um colapso. A sua pulsação baixa para um nível perigoso e imediatamente é posto numa maca, onde viria a falecer, vítima de um aneurisma cerebral, ainda antes de entrar na ambulância. Oro tinha apenas 21 anos e tinha tudo para ter sido uma lenda no México, se não fosse este trágico acidente.

 

  Num combate na ECW em 1994 Chris Benoit enfrentava Sabu. Sabu corre de encontro a Chris Benoit e este aplica-lhe um back body drop de grande elevação. Sabu é elevado no ar com mais força do que seria suposto e não consegue aterrar de costas, como é mais normal neste golpe. Resultado: cai na posição vertical, de cabeça, e parte o pescoço. Não morreu, mas lesionou-se gravemente e esteve fora de acção por muito tempo.

  Ainda em 1994, mais precisamente a 16 de Março, numa tour da WCW pela Alemanha, Mick Foley trabalhava com Leon White, interpretando respectivemante Cactus Jack e Big Van Vader que estavam envolvidos numa das mais brutais feuds da WCW. No ringue, nos vários combates que fizeram nenhum dos dois se continha e realizavam golpes brutais. O primeiro de destaque foi um combate a 16 de Abril de1993 onde Cactus Jack parte o nariz e precisa de levar 27 pontos na cara para cicatrizar numerosas feridas. Depois disto houve um combate entre ambos a 21 de Abril de 1993, onde o manager do Vader retirou um dos colchões fora do ringue e Vader aplicou um powerbomb ao Cactus Jack directamente no cimento! Cactus Jack lesionou-se e quase ficou paralítico com esse golpe. Mas o pior ainda estava para vir. Foi em Munique, Vader atira brutalmente Cactus Jack contra as cordas e este fica com a cabeça presa entre elas (a do meio e a de cima). Cactus Jack retira a cabeça com muita rapidez, e esse movimento fere-lhe a orelha esquerda. Cactus Jack não se apercebe imediatamente do que se tinha passado e passa algum tempo fora do ringue. Quando sobe outra vez para o ringue, corre para Vader e ataca-o com vários murros, quando, de repente, a sua orelha simplesmente cai para o chão! O árbitro apanhou a orelha e entregou-a a um oficial fora do ringue. Como resultado Mick Foley foi sujeito a uma cirurgia reconstructiva, mas não conseguiu recuperar a orelha na totalidade. Esta feud entre os dois lutadores tomou proporções tão extremas, que levou os responsáveis da World Championship Wrestling a dá-la por terminada.

  Um outro incidente famoso, conhecido como "Mass Transit Incident" mudou a história da ECW para sempre. A equipa de Paul Heyman produzia um house show em Revere, Massachussets, no dia 23 de Novembro de 1996. O combate para o ECW World Tag Team Title era suposto ser disputado nessa noite pelos campeões Gangstas (New Jack e Mustafa Saed) contra D-Von Dudley e Axl Rotten. Só que Axl Rotten não aparece na arena nessa noite, pelo que D-Von Dudley precisava de um substituto. Eis que surge então um rapaz, junto com o seu pai e um grupo de midget wrestlers e entram na arena. O rapaz apresenta-se a Heyman e diz chamar-se Erich Kulas e que fazia uns "números" vestido com um fato de condutor de autocarro em federações independentes, onde "batia sem dó nem piedade" em midget wrestlers e mostrou-se interessado em ser o parceiro de D-Von naquela noite. O rapaz mente e diz ter 19 anos, mostrando um bilhete de identidade falso, dizendo ainda que tinha alguma experiência como lutador e tinha sido treinado pelo Killer Kowalski. Tudo isto convence Heyman que o deixa ser parceiro de D-Von Dudley e eis que Heyman o nomeia "Mass Transit". Nos bastidores Kulas diz não saber fazer um blade job, pelo que New Jack se prontifica a fazê-lo, já que era suposto haver sangue naquele combate. O combate começa, mas as regras iniciais são alteradas, pelo que passou a ser um weapons match com todo o tipo de armas que habitualmente vemos em hardcore matches. New Jack tenta várias vezes fazer o blade job no Mass Transit, mas sem sucesso, até que perde a paciência e saca uma faca que tinha do bolso, fazendo-lhe um enorme golpe na testa, que imediatamente começa literalmente a jorrar sangue como se fosse uma fonte daquelas que encontramos a enfeitar cidades. New Jack continuou a combater como se nada fosse, nas bancadas o pai começa a gritar e a dizer que o rapaz só tinha 17 anos, mas poucos se importaram, os lutadores continuaram o combate, enquanto Mass Trasit continuava a esguichar sangue e poucas foram as pessoas do público que abandonaram o recinto em protesto, já que a marioria da multidão foi ao rubro com tanto "juice". Finalmente New Jack terminou o combate e imediatamente socorreram o pobre rapaz, que, apesar de ter pouca história no mundo do pro-wrestling, foi vítima do mais mal feito blade job de sempre. Kulas recebeu 50 pontos na testa para fechar o golpe.


  No WWF SummerSlam '97, "Stone Cold" Steve Austin enfrentava Owen Hart para o WWF Intercontinental Title. Quase a terminar o combate Owen Hart aplica-lhe um belly-to-belly piledriver, idêntico ao Tombstone Piledriver (finisher do Undertaker), mas onde o atacante cai sentado em vez de cair de joelhos. O resultado foi que o Steve Austin caiu mal e partiu o pescoço, ficando temporariamente paralisado. Como resultado teve que ser sujeito a uma intervenção cirúrgica que lhe trouxe melhoras, se bem que nunca mais recuperou dessa fractura a 100%.


  A 17 de Abril de 1998 mais um dia trágico ocorreu no wrestling, mais precisamente na WCW. Ocorria um
tag team match entre as duplas Vicious & Delicious (Marcus "Buff" Bagwell e Scott "Flash" Norton) contra Lex Luger & Rick Steiner nas gravações do programa WCW Thunder para o dia 24. A dada altura aplica uma variação do seu habitual top-rope bulldog no Buff Bagwell, Buff Bagwell aterra mal no chão e o resultado foi o pescoço partido. Com isto quase que ficou paralisado, não fosse a imensa massa muscular que ele possui e que de certo modo protegeu as vértebras no momento da queda. Durante meia-hora os paramédicos assistiram-no até que finalmente foi retirado numa maca e seguiu caminho para o hospital onde ficou internado várias semanas. Durante esse tempo sofreu mais uma complicação, desta vez a nível respiratório e foi submetido a uma grande intervenção cirúrgica para reparação de algumas vértebras. Meses depois regressou, tendo aparecido num WCW Monday Nitro numa cadeira de rodas acompanhado pela mãe.


  A 21 de Setembro de 1998, num WCW Monday Nitro, um tag team match entre Villano IV & Villano V e Raven & Kanyon, uns dois minutos depois do combate começar, a dupla Raven/Kanyon dominava quando decidem fazer um golpe em conjunto ao Villano IV. Kanyon aplica-lhe um powerbomb e enquanto Kanyon o levantava, Raven pega-lhe no pescoço para um neckbreaker. Era suposto Kanyon cair sentado ao mesmo tempo que Raven caía de costas, e o Villano IV igualmente cairia de costas. O problema é que Raven atirou-se para o chão antes de Kanyon, quando deviam ter caído ao mesmo tempo. Kanyon cai sentado com um ligeiro atraso e Villano IV cai com a espinha completamente DOBRADA, o que resultou numa lesão grave na coluna cervical. O combate terminou logo ali. O mais espantoso é que ele ao início não se conseguia levantar, mas à segunda tentativa levantou-se e retirou-se para os balneários pelo seu próprio pé (com ajuda de outras pessoas). Mesmo assim teve que ser operado e só regressou à acção 1 ano e meio depois do ocorrido.


A 23 de Maio de 1999, na WWF, num pay-per-view chamado "Over the Edge" aconteceu o acidente mais trágico da história do pro-wrestling. O lutador Owen James Hart, interpretando nessa altura a gimmick de Blue Blazer, um super-herói, devia enfrentar nessa noite o WWF Intercontinental Champion The Godfather. Os bookers decidiram que Blue Blazer faria a sua entrada vindo de uma plataforma no tecto, suspenso por um cabo. Owen não queria esta entrada, mas acabou por ceder à pressão dos bookers e aceitou entrar no ringue desta maneira. O resultado acabou por se revelar dramático. O cabo por onde o Blue Blazer vinha suspenso partiu-se e Owen caiu de uma considerável altura para dentro do ringue (cerca de 15 metros), batendo com a cabeça num dos postes durante a queda e caindo com grande impacto no ringue. Curiosamente não faleceu imediatamente, mas no caminho para o hospital teve um complicação cardíaca devido à queda e acabou por falecer. Este é conhecido como o dia mais negro na história do pro-wrestling.

Poucos meses depois, na mesma promoção, acontece outro acidente muito grave. Foi a 5 de Outubro de 1999, nas gravações do programa WWF SmackDown!. Darren Drozdov, conhecido na altura como Droz, enfrentava D'Lo Brown quando este (D'Lo Brown) se preparou para lhe aplicar o seu trademark move, um running powerbomb. Só que a coisa correu muito mal, D'Lo Brown levanta-o, corre com ele no ar, e ao cair na posição de sentado, deixa-o cair, não de costas, como devia ser, mas DE CABEÇA. O resultado foi uma fractura ao nível do pescoço que lhe prejudicou a capacidade motora, deixando-o paralítico da cintura para baixo até hoje! Se quiserem uma explicação mais científica, o que aconteceu foi o seguinte: Droz lesionou-se no nervo cervical designado "C4", que foi comprimido com o impacto, inibindo os neurónios motores de enviar a informação ao cérebro, provocando-lhe a paralisia motora dos bíceps e deltóides. Para além disto sofreu uma lesão perto do nervo cervical "C7" , provocando-lhe paralisia nos braços, cintura, pernas e órgãos pélvicos.

  Num show de WXW (World Extreme Wrestling), a 7 de Janeiro de 2000, temos o exemplo de Gary Albright que apesar de problemas crónicos de diabetes insistiu em lutar para ajudar o sogro (dono da companhia) a realizar diversos shows. Como resultado da sua insistência, Gary morreu em pleno combate, vítima de ataque de coração.


Nos últimos tempos da WCW, mais precisamente em Janeiro de 2001, no evento WCW Sin, Sid Eudy, conhecido como Sid Vicious, lutava contra Scott Steiner, Jeff Jarrett e um "parceiro mistério" (Road Warrior Animal) , quando decide voar de cima das cortas e acertar Steiner na cara com um flying big boot. É preciso dizer que antes do combate foi pedido a Sid que tentasse um golpe mais do estilo high-flying, se bem que ele alertou que não era capaz. Mesmo assim insistiram e ele assim o fez. Sid consegue atingir a cara de Steiner com uma das pernas, mas a outra perna "aterra" no chão numa posição muito má e fica pressionada pelo peso do resto do corpo. O resultado está à vista: o osso peróneo cede à pressão e parte-se ao meio, resultando num efeito visual "horripilante". Sid perde o equilíbrio e cai para o chão, ficando com a perna literalmente a "dar-a-dar". Sid processou a WCW por isto, alegando que lhe foi imposto que realizasse tal golpe.

A 22 de Outubro de 2001, na FMW, Eiji Ezaki (conhecido no wrestling como Hayabusa), um dos mais populares lutadores do Japão, enfrentava Mammoth Sasaki, quando tentou realizar um second-rope moonsault, algo habitual neste lutador, só que caiu mal e como resultado afectou gravemente alguns nervos e também algumas vértebras, resultando em paralisia dos membros (provavelmente idêntico à lesão do Darren Drozdov). Actualmente encontra-se num centro de reabilitação em Tóquio e, felizmente, já conseguiu recuperar alguns movimentos.

E é assim que o perigoso mundo do wrestling funciona. Muitos mais exemplos trágicos existem, mas aqui só estão referidos os mais graves, pois não é necessário referir todos, já que lesões são rotina no wrestling, infelizmente.

Há ainda a ter em conta aqueles que, de modo indirecto, morreram também devido ao wrestling, principalmente pela ingestão de drogas analgésicas, que se converte em vício. Tudo para pôr fim não só à imensa dor física que sentem, mas também à dor de estarem constantemente longe dos familiares, pois praticamente viajam de terra em terra todos os dias. Entre os exemplos estão: Jay Youngblood, Rick McGraw, David Adkisson (David Von Eric), Mike Adkisson (Mike Von Erick Chris Adkisson (Chris Von Eric), Kerry Adkisson (Kerry Von Eric), Buzz Sawyer, Eddie Gilbert, Art Barr, Brian Pillman, Louie Spicolli, Rick Rood (Rick Rude), Terry Gordy, etc.

  E não se pode terminar sem falar das outras "vítimas" do professional wrestling. É que, parecendo que não, não são somente os lutadores que se sujeitam ao perigo. Nos últimos anos surgiu uma nova moda, especialmente nos Estados Unidos, onde os próprios fãs do wrestling decidem imitar o que vêm na televisão, especialmente as cenas mais violentas do chamado "hardcore wrestling". E é assim que nos seus próprios terrenos, quintais, pavilhões, etc, dão lugar à imaginação e arriscam a própria integridade física praticando golpes de alto risco, envolvendo trampolins que usam para grandes saltos acrobáticos onde caem sobre colegas, geralmente deitados sobre mesas ou tábuas de madeira ou outros amontoados de objectos perigosos, que chegam a incluir arame farpado, objectos em combustão, etc. Também usam muitas vezes objectos perigosos como armas, o que inclui caixotes do lixo e cadeiras de aço. Outros têm coragem de "voar" das mais altas alturas, chegando a voar de cima do telhado cá para baixo, muitas vezes sobre outros amigos. É um perigo!

  Nicholas Messana, com 10 anos de idade na altura do acidente (1999) fracturou o pescoço ao praticar backyard wrestling. Não morreu nem ficou paralítico, mas mesmo assim teve que sofrer duas cirurgias e faltou à escola durante muito tempo.

  Em casos mais extremos chega mesmo a haver morte. Um caso muito conhecido foi de um rapaz que aplicou um powerbomb numa menina de 6 anos de idade. O resultado foi a morte da mesma e a instauração da polémica nos EUA sobre o pro-wrestling. Outros casos ocorreram, principalmente em 1999.

  A World Wrestling Entertainment é claro na sua posição frente ao backyard wrestling. Chegam aos escritórios da companhia muitas cassetes de vídeo com demonstrações de backyard wrestling. Todas as cassetes são devolvidas e nem sequer são visionadas. A companhia lançou ainda uma campanha de desencorajamento da prática de backyard wrestling. "Don't try this at home!" é a mensagem deixada pelas estrelas da WWE (inclusive adaptada para português para introduzir a WWE na SIC Radical em 2004).

 


619 seguido de um Batista Bomb seguido de um cover de bruno-wwe às 17:15
Link do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos

Participar

Participe Neste Blog

Menu

Home
Notícias
TV Shows
Raw
SmackDown
ECW
Pay-Per-View
Inside
Campeões
Superstars
Power 25
Biografias
Info Wrestling
Downloads
Animações
Cartazes Musicais
Antes de Eles Serem Estrelas
Chibis
Puzzles

Mais Sobre Mim

Publicações

Resultados da ECW - 25/09...

Resultados da Raw - 24/09...

Resultados da SmackDown -...

Resultados da ECW - 18/09...

Resultados da Raw - 17/09...

Campeões

Resultados do Unforgiven ...

Resultados da SmackDown -...

Resultados da ECW - 11/09...

Resultados da Raw - 10/09...

Publicações Mais Antigas

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Setembro 2006

Links