Sexta-feira, 2 de Fevereiro de 2007

Bio de Stone Cold

Ficha técnica:


Nome –
Steven James Williams
Alcunha (s) – Texas Rattlesnake
Altura – 1,88 metros
Peso – 115 kilos
Data/Local de nascimento – 18 de Dezembro de 1964, em Austin, Texas
Treinado por – Chris Adams e Lewis Pearce
Estreia – 1989
Retiro – 2003

 

Princípio de vida e de carreira

 Williams jogou futebol americano na North Texas State University. Depois de ter várias profissões, ele começou a sua carreira de Wrestler no final dos anos 80 no Texas, competindo na World Class Championship Wrestling, que durante estes tempos era chamada de USWA. Austin foi treinado pelo “Gentleman” Chris Adams com outros lutadores (incluindo Skandor Akbar).

Nos princípios da sua carreira, ele usou o seu nome real Steve Williams para o Wrestling. Mesmo assim, outro Wrestler com esse mesmo nome (“Dr. Death” Steve Williams) era já bastante conhecido, por isso ao primeiro Steve Williams deram o nome de Steve Austin, de acordo com a sua cidade-natal de Austin, Texas. Primeiro ele estava relutante porque ele não queria quem os fãs o associassem com o herói do programa de TV chamado The Six Million Dollar Man, que curiosamente tinha esse mesmo nome.

Ele lutou na USWA no primeiro ano da sua carreira, a maior parte do tempo fazendo equipa ou rivalizando com o seu antigo treinador Chris Adams, com a parte de professor/estudante a ser também utilizada nesta Feud. Também adicionado foi o facto de que Austin estava a namorar na vida real com a ex-mulher de Adams, Jeannie, a qual eles também incorporaram em vários combates Mixed Tag Match, sendo que a parceira de Adams era a sua mulher actual, Toni Adams.

 

Na World Championship Wrestling

 Austin estreou-se na World Championship Wrestling em 1991 como o “Stunning” Steve Austin, que era acompanhado por Lady Blossom, e, com a ajuda da mesma, conseguiu derrotar Bobby Eaton pelo WCW World Television Championship no dia 3 de Junho de 1991, na cidade de Birmingham, Alabama. Nos finais de 1991, Austin juntou-se à Stable Paul E. Dangerously’s Dangerous Alliance. Austin perdeu então o WCW Television Championship para Barry Windham no dia 23 de Maio de 1992. Ele então conseguiu um segundo reino antes mesmo de perder para Ricky Steamboat no dia 2 de Setembro de 1992. Pouco tempo depois disso acontecer, a Stable onde ele se encontrava, a Dangerous Alliance, acabou mesmo.

Austin formaria então uma equipa com Brian Pillman, a qual era chamada de Hollywood Blondes. Os Blondes venceram o WCW World Tag Championship no dia 3 de Março de 1993, derrotando Ricky Steamboat e Shane Douglas. Os Hollywood Blondes tiveram aqueles títulos por seis meses. Os Blondes então enfrentaram Ric Flair e Arn Anderson num combate 2-Out-of-3 Falls, num combate pelos títulos no Clash of the Champions XXIII. Flair e Anderson derrotaram os Blondes, mas não foram galardoados com os títulos já que uma derrota tinha sido por desqualificação.

No Clash of the Champion XXIV, Austin e Pillman eram para defender os títulos contra Arn Anderson e o seu novo parceiro, chamado Paul Roma. Mesmo assim, Pillman estava lesionado, e foi substituído por Steven Regal. Austin e Regal perderam para Anderson e Roma. Com Pillman ainda lesionado, Austin entraria então numa Stable chamada Colonel Robert Parker’s Stud. Depois de Pillman voltar, Austin traiu-o, e derrotou-o também num combate Single no Clash of the Champions XXV, num bom combate.

No Starrcade 1993, num 2-Out-of-3 Falls Match, Austin derrotou Dustin Rhodes num 2-0 para vencer o WCW United States Championship. Ele perdeu o título para Ricky Steamboat no dia 24 de Agosto de 1994. Austin era para lutar contra Steamboat num Rematch pelo título no Fall Brawl 1994, mas Steamboat foi impedido de lutar por ter uma lesão nas costas, e deram o título a Austin por falta de comparência da parte de Steamboat. O seu segundo reinado acabaria minutos depois, quando o substituto de Steamboat, Jim Duggan, o derrotou num combate que teve apenas 29 segundos. Então, Austin desafiaria Duggan pelo United States Championship no Halloween Havoc 1994, e também no Clash of the Champions XXIX, mas, nessas duas ocasiões, Austin perdeu para Duggan por desqualificação.

Quando estava num Tour de Wrestling do Japão, Austin rompeu o seu tríceps. Quando estava lesionado, Austin recebeu uma chamada de telefone da direcção da WCW, que o informava que o tinham “solto” do seu contrato.

 

Na Extreme Championship Wrestling

 Em 1995, Steve Austin foi despedido pelo Vice-Presidente da World Championship Wrestling, Eric Bischoff. Bischoff e a WCW não viram que Austin era um Wrestler que venderia muito Marketing. De seguida, Austin foi contactado por Paul Heyman, que tinha sido seu Manager na WCW. Heyman disse a Austin que desde que ele tivesse um Show na TV e se Austin tivesse alguma queixa, era uma boa oportunidade para o mostrar na TV. Quando estava na ECW, Steve Austin usou a plataforma para desenvolver a sua personagem futura de “Stone Cold”.

Quando estava na ECW, Steve Austin rivalizou com o Sandman e também com Mikey Whipwreck. Este último, que era o ECW World Heavyweight Champion nesse momento, teve uma vitória sobre Austin no November to Remember 1995. Anos mais tarde, Paul Heyman disse que queria pôr Austin como o World Heavyweight Champion, mas Austin discordou, sentindo que era melhor para o ramo se ele próprio fosse o “caçador” em vez da “presa”.

 

Na World Wrestling Federation

 

Em 1996

 No dia 8 de Janeiro de 1996, Austin juntou-se à World Wrestling Federation. Inicialmente, Austin usou a personagem “The Ringmaster”, e o seu Manager era Ted DiBiase, que o galardoou com o seu “Million Dollar Championship Belt”. O “Ringmaster” derrotou Savio Vega na WrestleMania XII. Austin começou a fartar-se da sua personagem “Ringmaster”, e perguntou aos Bookers da WWF, para formar uma nova personagem, de carácter rude, sem coração, depois de se inspirar num documentário da HBO sobre o conhecido mafioso Richard Kuklinski. Os Bookers ofereceram-lhe uma lista de vários nomes de personagens sem coração, tais como “Ice Dagger” ou também “Chilly McFreeze”, mas nenhum desses nomes impressionou Austin. A mulher de Austin, Jeannie Clark (a mesma mulher que tinha sido sua Manager na USWA e na WCW) então inventou o nome de “Stone Cold” Steve Austin, depois de ela avisar o marido para beber o chá antes de ele ficar “frio como pedra”. Para continuar com a imagem de pessoa fria, Austin rapou a cabeça, um Look que tem mantido até agora. No In Your House 8: Beware of Dog, Austin perderia um combate “Caribbean Strap” para Savio Vega, e, de acordo com a estipulação, DiBiase era forçado a deixar a WWF, dando a oportunidade a Austin de esquecer o seu próprio passado. Ele mais tarde diria ao apresentador Dok Hendrix que ele perdeu propositadamente mesmo para se ver livre do seu Manager.

A grande subida de Austin ao estrelato começou no dia 23 de Junho de 1996, quando ele venceu o torneio King of the Ring, recebendo o Push que era para ser de Hunter Hearst Helmsley. Depois de derrotar Marc Mero na meia-final, Austin derrotou Jake “The Snake” Roberts na disputada final. Depois desse combate, Austin fez uma Promo durante a sua coroação, onde claramente gozou com o estilo de vida pouco actual de Jake, dizendo ao mesmo:

 “Tu sentas-te aí e tu abres a tua Bíblia, e tu fazes as tuas orações, e isso não te leva a lado nenhum! Falas sobre os teus Salmos, falas sobre John 3:16… Austin 3:16 diz que eu dei-te um pontapé no rabo!”

Austin 3:16 tornou-se uma das mais populares alcunhas na história do Wrestling e é lembrada como a marcação do início da Attitude Era. Austin mais tarde tornara-se Face, porque o apoio dos fãs sobre ele era cada vez mais espontâneo, e crescia de semana para semana. A sua atitude e o seu modo de fazer as coisas – usando tácticas de Heel mesmo com uma personagem Face – seria uma das grandes formas de os Tweener’s começarem a aparecer no Mundo do Wrestling.

Austin, mesmo sendo um Heel, foi posto no Mid-Card pela WWF nas próximas semanas, sendo posto em Feud com Yokozuna e com Hunter Hearst Helmsley. Uma coisa que conduziu Austin até ao topo, foi que, Bret Hart estava num período de férias fora da WWF. Austin falava sobre Hart constantemente e insultava-o na TV (uma vez, Austin disse que se puséssemos um “S” em frente de “Hitman”, aí teríamos a opinião dele sobre Bret Hart). Hart finalmente aceitou os desafios que Austin lhe fazia e voltou à WWF em Outubro de 1996. No Survivor Series 1996, Hart derrotou Austin num combate que ajudou a criar os pilares para esta longa Feud entre os dois. Depois desta derrota, a sempre crescente popularidade de Austin multiplicou depois dele mostrar a sua força no combate. Depois disto, num grave incidente na RAW, Austin entrou na casa de Brian Pillman, enquanto este segurava numa arma.

 

Em 1997

 Em Janeiro, Austin venceu o combate tradicional da Royal Rumble de 1997. Ele foi originalmente eliminado por Bret Hart, mas os árbitros não tinham visto isto, e ele voltou para o ringue, eliminando logo Hart. Isto levaria ao primeiro Main Event num PPV na carreira de Austin no In Your House 13: Final Four, no qual devido aos eventos na vida real que Shawn Michaels tinha, o combate seria pelo WWF Championship, que se encontrava vago. Austin fora eliminado do 4-Way Match muito cedo depois de se lesionar num joelho, mas foi envolvido no final que teve Bret Hart a sagrar-se campeão da WWF pela quarta vez na sua carreira, mas Hart perderia o título logo na noite seguinte na RAW devido a interferência de Austin, o que levou à continuação da sua já longa Feud.

Na WrestleMania 13, em Março de 1997, Hart derrotou Austin num grande Submission Match. A imagem histórica do combate foi com Austin fazendo caretas, com a cara ensanguentada e com o apoio do público de Chicago, enquanto que um implacável Hart se recusava a parar o Sharpshooter, e Austin recusava-se a desistir, acabando mesmo por desmaiar. Mesmo depois disto, ele recusou-se a receber qualquer assistência a ir para o Backstage, o que fez com que Austin ficasse como o novo favorito dos fãs. Este combate poria o ponto final na mudança de carácter da parte dos dois Wrestlers, que já vinha a ser construída logo desde o Survivor Series, Austin passando a ser Face, enquanto que Bret Hart logo se tornava num Heel.

Ele então tomaria o lugar de Bret Hart como o novo herói na WWF. Uma das formas de distinguir o carácter de Austin dos outros é que ele era o que quebrava as regras e desafiava a autoridade dos outros, e era considerado um “anti-herói”, mas os fãs diziam que ele “Era um herói que não o tentou ser”.

Austin então teria a sua vingança sobre Hart quando ele lesionou a perna de Hart num No Disqualifications Match, e também Austin recusou largar o Sharpshooter, de seguida dando uma tareia em Hart quando este estava numa maca na parte de trás da ambulância. Depois da sua Feud com Bret Hart ele teve uma oportunidade pelo WWF Championship contra o Undertaker, no In Your House 15: A Cold Day in Hell. Austin teve Undertaker no chão depois de um Stunner, mas devido a distracção de Brian Pillman, Undertaker conseguiu aplicar o Tombstone Piledriver em Austin para conseguir a vitória. Ele também teve uma pequena equipa com Shawn Michaels e Mick Foley onde ele tomaria o 1º sabor a ouro na WWF ao vencer os WWF Tag Championships. Então, Austin desafiou o irmão mais novo de Bret Hart, Owen Hart. O sinal de um Austin algemado a ser levado da arena pelos “polícias”, mostrando o dedo maior (conhecido como “Stone Cold Salute”) aos fãs é uma das mais memoráveis imagens na sua carreira. Austin queria ter vingança de Owen, e desafiou-o pelo Intercontinental Championship no SummerSlam 1997, e disse que se não o conseguisse vencer, então ele beijaria o rabo de Owen mesmo no meio do ringue.

Nesse mesmo combate, Austin sofreu uma lesão no pescoço que poderia acabar com a sua carreira, depois de um Hart Driver mal aplicado por Owen Hart. A cabeça de Austin não foi levantada o que era preciso, e por isso foi mesmo embater de cabeça no chão, pondo todo o peso do seu corpo mesmo no pescoço. Depois de ficar um pouco paralisado, Austin recuperou e mesmo assim conseguiu vencer o combate e o Intercontinental Championship como planeado, mas este incidente forçaria que ele ficasse algum tempo de fora para uma cirurgia em 1997. Durante esse combate, sabendo que Austin estava lesionado, Owen andava à volta do ringue dizendo que Austin lhe “beijaria o rabo”. Na realidade, ele estava chocado e com medo da possibilidade de que tivesse acabado com a carreira de Austin. A lesão só foi utilizada depois pela WWF na TV, para explicar porque é que Austin não iria lutar por alguns meses, o que forçou ele a deixar o Intercontinental Championship. Durante estes tempos, Austin foi aparecendo na televisão em algumas entrevistas, sendo que cada vez que a entrevista acabava, o entrevistador recebia um Stunner, no ringue.

No Survivor Series 1997, Austin mais uma vez enfrentou Owen Hart, e mais uma vez com o Intercontinental Championship de Owen em jogo. Nesse PPV, Owen Hart entrou para a arena com uma T-Shirt a gozar com o “3:16” de Austin, dizendo: na parte da frente dizia “Owen 3:16” e nas costas dizia “Que Eu Te Parti O Pescoço”. Owen perderia mais uma vez nessa noite o Intercontinental Championship para Stone Cold. Austin nunca teve ressentimentos contra Owen por este o ter lesionado. Depois de vencer o Intercontinental Championship a Owen, ele depressa começou a rivalizar com The Rock pelo mesmo título. Isto marcaria o inicio de uma grande Feud (grande, em dois sentidos: foi bastante boa, e também durou muito tempo, pois eles tiveram mais que uma Feud). Esta 1ª Feud entre os dois acabou com The Rock a vencer o título a Austin, mas este, numa edição da RAW em Dezembro de 1997, pegou no cinto e atirou-o de uma ponte abaixo.

Nota: O The Rock nunca chegou a efectuar o Pinfall a Stone Cold. Mesmo assim, Austin decidiu dar-lhe o título e começar a ir atrás do WWF Championship. Ele aplicou um Stunner a The Rock e a Vince McMahon, antes de pegar no título e proceder ao tão conhecido segmento em que ele atirou o título pela ponte abaixo.

 

Em 1998

 Com a saída de Bret Hart, Austin era claramente a maior Superstar na companhia, e, logo de seguida, começou por vencer a Royal Rumble de 1998. Isto levou ao seu WWF Championship contra Shawn Michaels na WrestleMania XIV, onde ele venceu pela primeira vez na sua carreira o WWF Championship, mas com muita ajuda de Mike Tyson. Esta vitória começou com a Austin Era, marcando, assim, a Attitude Era.

Na RAW depois de Austin vencer o WWF Championship, Vince McMahon presenteou-o com um novo cinto e avisou-o de que não aprovava a sua natureza rebelde, avisando-o também que as coisas podiam ser feitas “de fácil maneira ou de difícil maneira”. Austin deu a sua resposta na forma de outro Stunner. Isto levou a um segmento na semana seguinte onde Austin tinha prometido uns dias antes a McMahon que iria aparecer de fato e gravata, para McMahon tirar uma fotografia com ele, ilustrando o presidente e o campeão principal da companhia. Isto tudo era um gozo de Austin que, no decurso do segmento, tirou o seu fato, e disse a McMahon que era a última vez que ele veria Austin vestido dessa maneira, deu-lhe um golpe baixo e tirou uma fotografia de novo aos dois, mas desta vez com McMahon no chão com uma cara a ilustrar a dor que estava a sentir nas suas partes baixas.

Em Abril de 1998, parecia que os fãs da WWF finalmente iriam ver Stone Cold e Vince McMahon a lutarem com as suas diferenças, mas o combate foi declarado como No Contest quando Dude Love apareceu. Isto levou a um combate entre Dude Love e Austin no Over The Edge: In Your House pelo WWF Championship, com Austin a reter o seu título mesmo com McMahon actuando como árbitro e os seus ajudantes Gerald Brisco e Pat Patterson como controlador de tempo e apresentador, respectivamente. Austin venceu com McMahon inconsciente, pois pegou na mão dele e efectuou a contagem.

McMahon continuou a fazer tudo para conseguir arruinar a “Texas Rattlesnake”, e ele finalmente conseguiu uma grande vitória para o seu lado no torneio King of the Ring 1998. Aí, Stone Cold perdeu o WWF Championship para Kane num First Blood Match (no qual ninguém poderia dizer se Kane estava a sangrar ou não por culpa da sua máscara). McMahon não conseguiria saborear a vitória por muito tempo. Stone Cold enfureceu-o outra vez ao conseguir vencer de novo o título na noite seguinte na RAW. Stone Cold também conseguiria ser vitorioso contra o Undertaker no SummerSlam 1998. Então, McMahon marcou uma Triple Threat Match no Breakdown: In Your House, onde o Undertaker e Kane efectuaram o Pin em Austin ao mesmo tempo, o que gerou muita controvérsia.

Mr. McMahon decidiu não dar o título a ninguém, ficando tudo decidido num combate entre Kane e Undertaker. Mais tarde, Mr. McMahon despediu Austin, mas este teve a sua doce vingança ao raptar McMahon e levá-lo para o meio do ringue com uma pistola na mão apontada a McMahon, mas era apenas uma pistola de brincar, e quando Austin disparou apareceu uma bandeira onde se podia ler “Bang! 3:16”, ficando este reconhecido como um dos mais célebres segmentos de sempre. Stone Cold mais tarde foi recrutado outra vez, por Shane McMahon. Com Austin de volta, houve um torneio no Survivor Series para o título da WWF, que ainda se encontrava vago. Nas meias-finais, num combate contra Mankind, Austin perdeu, saindo do torneio. Na noite seguinte na RAW, Judge Mills Lane obrigou The Rock (que se tinha tornado campeão na noite passada) a defender o seu WWF Championship contra Austin mesmo nessa noite. O Undertaker interferiu e deu com uma pá em Austin, o que deu a este uma vitória amarga por desqualificação. No PPV seguinte, que era o Rock Bottom: In Your House, Steve Austin teve uma grande vitória contra o Undertaker no combate da especialidade deste, ou seja, um Buried Alive Match, e foi um grande combate.

 

Em 1999

 A tentativa exacta de vingança de Austin sobre Mr. McMahon apareceu durante a Royal Rumble de 1992, no combate tradicional, mas essa tentativa falhou. Austin entrou em primeiro lugar, e logo depois entrou McMahon por segundo. Depois de um violento ataque da McMahon’s Corporation, os dois duraram até ao fim do combate. Com a assistência da Corporation e uma interferência de The Rock , Stone Cold foi eliminado. No St. Valentine’s Day Massacre, Stone Cold teve um combate contra Mr. McMahon mais uma vez, mas agora numa Steel Cage, estando em jogou uma oportunidade pelo título da WWF na WrestleMania XV. Durante o combate, Paul Wight (Big Show) fez a sua estreia chocante, ao entrar jaula adentro por debaixo do ringue e atacando Stone Cold. Mas o ataque de Show teve Austin a ir contra a jaula, o que fez com que a jaula se afastasse um pouco, fazendo Austin ir cair para fora do ringue, tecnicamente fazendo dele vitorioso. Stone Cold tirou grande partido da sua oportunidade, derrotando o “Corporate Champion” The Rock na WrestleMania XV para ganhar o seu terceiro WWF Championship, uma marca bastante boa.

Austin enfrentaria The Rock num Rematch no PPV seguinte, ou seja, o Backlash, no qual Shane McMahon seria o árbitro especial. Durante o combate, Mr. McMahon aproximou-se do ringue, apenas para segurar no cinto Smoking Skull, e então dar com este mesmo no seu filho. Austin conseguiria vencer o combate quando outro árbitro fez a contagem. De seguida, Undertaker venceu o título a Stone Cold no Over the Edge devido a Shane McMahon, mas Austin recuperaria o título semanas depois numa edição da RAW. Na RAW, devido a eventos que envolviam Vince McMahon, Linda McMahon tornou Stone Cold o Chief Executive Officer da companhia, um papel bastante importante para um Wrestler. McMahon desafiou Austin para um Handicap Ladder Match no King of the Ring com o cargo de CEO em jogo, no qual o par de pai e filho conseguiria vencer e retomar as suas funções.

Austin então teria o título da WWF até ao SummerSlam de 1999, onde ele perderia para Mankind numa Triple Threat. No Survivor Series 1999, Triple H era o campeão, e Austin conseguiu ter a sua chance para recuperar o ouro num Triple Threat Match que o envolvia a ele, a Triple H e também a The Rock. Em vez disso, ele foi atropelado por um carro no parque de estacionamento. O que se seguiu foi uma cirurgia ao seu pescoço e uma reabilitação de nove meses com o ângulo do atropelamento a servir para este tempo de ausência: na realidade, a sua cirurgia ao pescoço deveu-se à sua antiga lesão que sofreu por culpa de Owen Hart ainda no ano de 1997.

 

Em 2000

 Dez meses mais tarde, no Backlash 2000, Austin apareceu durante o Main Event, atacando Triple H e Vince McMahon, ajudando The Rock a vencer o título da WWF. No Unforgiven 2000, Austin tentou encontrar quem o tinha atropelado no Survivor Series, no ano passado. Rikishi finalmente admitiu ser o condutor do carro que o atropelara.

No PPV No Mercy 2000, o “Rattlesnake” estava de volta para aniquilar Rikishi, mas no processo de lhe dar uma tareia, Stone Cold soube que era mesmo Triple H quem estava por trás disto tudo, para tirar o WWF Championship a Austin e acabar com a carreira deste. No Survivor Series 2000, Triple H tinha planeado atropelar Austin outra vez (para repetir os eventos do Survivor Series do ano passado) mas o seu plano falhou quando Austin levantou o automóvel de Triple H com uma grua, para depois o deixar cair de uma altura a rondar os 9 metros, destruindo-o por completo.

 

Em 2001

 Austin venceu a sua terceira Royal Rumble em Janeiro de 2001. A sua rivalidade contra Triple H acabou no PPV No Way Out 2001, num combate 3 Stages of Hell. Austin perdeu, mas a sua Feud com Triple H tinha chegado ao fim. Então, na WrestleMania X-Seven, Austin fez um Heel Turn, ao dar com uma cadeira a The Rock para conseguir vencer o WWF Championship. Depois do combate, Austin apertou as mãos e bebeu uma cerveja com Vince McMahon. Com a vitória, Austin tornou-se num WWF Champion pela quinta vez na sua carreira. Na noite seguinte na RAW, depois de gozar ao tornar-se Face por pouco tempo, o Heel Turn continuou. Durante um Cage Match contra The Rock num Rematch pelo título, Triple H apareceu no ringue com uma marreta. Muitos pensaram que ele ajudaria The Rock, mas ele apenas juntou-se à parceria entre Austin e McMahon ao atacar The Rock em vez de Austin, como era esperado por todos. Austin e Triple H tornaram-se numa equipa e deram um nome a eles próprios, que era The Two-Man Power Trip.

A WWF posicionou Austin e Triple H como os Heels de topo da companhia e puseram-nos a rivalizar com Undertaker e com Kane durante os meses de Abril e de Maio de 2001. Depois do Backlash 2001, eles estavam dominantes, tendo os WWF Tag Titles em conjunto, o WWF Championship (Austin), e também o WWF Intercontinental Championship (Triple H), todos eles ao mesmo tempo.

Mesmo assim, a glória duraria pouco tempo. No seguinte PPV, o Judgment Day 2001, Triple H perdeu o seu Intercontinental Championship para Kane. Então, em 21 de Maio de 2001, Austin e Triple H enfrentariam Chris Jericho e Chris Benoit com os títulos em jogo. O combate estava a ser feito sem qualquer falha até um momento no meio do combate no qual Triple H rasgou o seu músculo quadríceps. A equipa perderia os títulos no fim do combate, mas a lesão de Triple H (que o deixaria fora de acção e da WWF durante todo o resto daquele ano) forçou a WWF a ir noutra direcção com Austin.

Steve Austin foi posto ao lado de Kurt Angle e rivalizou contra Jericho e Benoit. Isto culminou num Triple Threat Match no King of the Ring, no qual Austin enfrentou os dois antigos campeões (que tinham perdido os seus títulos para os Dudley Boyz apenas três dias antes). Num combate que teve bastante acção com muitas manobras e uma interferência de Booker T (que na altura ainda era da WCW), Austin conseguiu a vitória e reteve o seu título. A Feud acabou nesse ponto, porque Benoit tinha uma cirurgia ao pescoço depois do combate, o que o poria fora de acção durante o resto do ano.

Assim que Julho de 2001 começou, com Benoit for a para a cirurgia, a Feud entre Austin e Jericho acabou sem alguma menção. Com Triple H e The Rock fora de acção a fazerem filmes, a WWF desesperadamente avançou muito depressa com os seus planos para a conhecidíssima “Invasão”.

Quando a Story’Line da “Invasão” começou e progrediu, Vince McMahon tinha começado a pedir a Stone Cold para voltar à sua personagem de “Texas Rattlesnake”. Austin recusou, e estava a desenvolver um carácter ainda mais cómico. Mas na semana antes do PPV InVasion, o velho Stone Cold Steve Austin “regressou”, aplicando Stunners aos membros da Aliança. Isto foi apenas tudo parte de uma armadilha no evento, onde Austin traiu o seu parceiro de equipa da WWF Kurt Angle, ao ajudar os membros da Aliança a vencerem, e Austin assumiu logo o papel de líder do grupo.

Austin perdeu e venceu o título numa Feud com Kurt Angle da qual muitos fãs gostaram bastante, parcialmente devido a Angle ser posto como Austin como uma ameaça legítima. Austin perdeu o título para Kurt Angle no Unforgiven 2001, antes de o vencer outra vez no dia 8 de Outubro de 2001, num episódio da RAW. Enquanto o ângulo da Invasão se arrastava, foi decidido que se poria um ponto final em tudo com Austin e um grupo de Wrestlers da ECW e WCW a enfrentarem The Rock e um grupo de Wrestlers da WWF no Survivor Series desse ano. Austin e a sua equipa perderam e era o fim do ângulo da Invasão. Austin então teria o WWF Championship por mais um mês antes de o perder para Chris Jericho no Vengeance 2001. Jericho venceu The Rock e Austin consecutivamente nessa noite vencendo o World Title e mais tarde o WWF Title combinando-os e criando também o WWF Undisputed Championship.

 

Em 2002

 Em 2002, o lugar de Austin como o Face de topo na WWF não estava tão seguro como tinha estado nos anos anteriores, pois Triple H estava a preparar-se para voltar depois da sua lesão. Nestes tempos, Vince McMahon tinha feito contrato com Hulk Hogan, Scott Hall e Kevin Nash para um Story’Line que trazia a nWo de volta. Eles rivalizaram com Austin e The Rock. Na WrestleMania X8, Austin derrotou Scott Hall, mas estava furioso pelo facto de se estar a tornar cada vez mais num Wrestler para o Mid-Card. Então, ele decidiu faltar aos Shows da WWF durante duas semanas consecutivas.

Austin voltou em 1 de Abril de 2002, num episódio da RAW, o primeiro da nova era de “extensão de Brands”. O Show estava centrado por qual Show ele iria assinar. Ele logo escolheu a RAW. A última aparição de Austin aconteceu a 3 de Junho de 2002, quando ele derrotou Ric Flair num combate no qual Flair se iria tornar escravo de Austin. O ângulo foi logo acabado, porque Austin decidiu sair de más Story’Lines que eram presenteadas a ele pela equipa criativa do Show. Desta vez, ele não iria regressar, pois iria estar fora de acção durante uns “muito” longos 9 meses.

Aborrecido, Austin começou a arranjar problemas no Backstage, pois a WWF tinha decidido pô-lo numa Feud com Eddie Guerrero, preparando Austin para depois rivalizar com Brock Lesnar. Mesmo assim, Austin estava a vetar alguns combates o que resultaria com ele a perder e a sair da companhia quando os Bookers queriam que Austin fosse perder para Brock Lesnar. Este acto foi primeiro visto com pouco profissional e de um lado negativo por parte de todos os fãs. Mas todos mudaram de opinião, quando Austin mais tarde explicou que ele pensava que a sua derrota não ficava bem para nenhum dos Wrestlers, pois não ficava bem um veterano como Austin perder para um novato como Lesnar, e que isso não dava nada a Lesnar este ganhar a um grande estrela da magnitude que Austin tinha.

Austin mais tarde disse publicamente durante esses tempos, que a sua atitude anti-social “atrás das cortinas” eram o resultado dele estar a recuperar de lesões crónicas no joelho e no pescoço das quais ele nunca se tinha curado. Também mais uma maneira de os seus detractores o “queimarem” ainda mais foi com uma muito bem publicada briga doméstica entre Austin e a sua mulher, Debra, o que levou a que Austin fugisse da polícia. Austin ainda nunca referiu esse incidente publicamente em qualquer tipo de entrevista ou coisas do tipo.

 

Na World Wrestling Entertainment

 

Em 2003

 Em Fevereiro de 2003, ele voltou à WWE no PPV No Way Out 2003 num combate curto contra Eric Bischoff. Austin foi finalmente derrotado por The Rock na WrestleMania XIX, o que seria o seu último combate oficial na WWE até ao momento. Na noite seguinte na RAW, Bischoff “despediu” Austin, contudo ele foi contratado outra vez por Linda McMahon, e tornado o “Co-General Manager” da RAW. Este ângulo do “Co-General Manager” era uma maneira de deixar Austin aparecer em televisão, e uma maneira de limitar a sua forma de estar no ringue. Na edição da RAW de 16 de Novembro de 2003, Austin foi “despedido” da RAW como resultado da estipulação de um combate no Survivor Series 2003, onde os Wrestlers escolhidos por Austin foram derrotados pelos Wrestlers da equipa de Bischoff. Austin depressa voltou à WWE televisionada antes do final de 2003, quando ele fez parte do especial de Natal da WWE em frente das tropas americanas no Iraque, fazendo de Pai Natal e aplicando um dos seus Stunners a Mr. McMahon. Ele finalmente voltou para a RAW no dia 29 de Dezembro de 2003, como o “Xerife” da Brand.

 

Em 2004

 Austin apareceu algumas vezes no início de 2004, o que culminou com ele a ser o árbitro especial para o combate entre Brock Lesnar e Goldberg na WrestleMania XX. Então, no dia 17 de Abril de 2004, a WWE fez uma conferência de imprensa onde diziam que a WWE e Steve Austin  não conseguiram negociar contratos de longa duração e que mais uma vez tinham “cortado relações”. Isto foi reportado como um contrato em que a WWE disputava o controlo dos projectos de Austin fora da WWE, tal como os filmes. Austin também não poderia mais usar “Stone Cold” para se promover, pois esse nome era exclusivamente da WWE. Austin tinha de corrigir bastantes pessoas em entrevistas para lhes dizer para eles não o referirem por aquela alcunha. Outro problema que deve ter influenciado a WWE nesta decisão era a recente história de Austin no que toca a violência doméstica, o que a WWE viu como perigoso para a sua imagem popular.

 

Em 2005

 Steve Austin fez a sua primeira aparição na WWE depois de um ano no dia 3 de Abril de 2005, na WrestleMania 21. Austin foi entrevistado por “Rowdy” Roddy Piper na sua “Piper’s Pit”, onde Stone Cold aplicou o seu Stunner a Piper e também a Carlito. Austin também apareceu no ECW One Night Stand 2005.

No WWE Homecoming em Outubro, Austin mais uma vez voltou à RAW, aplicando Stunners a todos os quatro membros da família McMahon. Este ângulo também incluiu o despedimento de Jim Ross, o que levou a um combate que Austin concordou ter com o substituto de JR, Jonathan Coachman, no Taboo Tuesday, sendo que a estipulação do combate era que Austin era despedido se perdesse o combate, mas se o vencesse, Ross teria o seu trabalho de volta. Mesmo assim, Austin foi mais uma vez contra a sua palavra, voltando atrás no que dizia respeito a um acordo em que dizia que ele teria mais esse combate, e mais uma vez recusou o combate devido a discordar com a Story’Line. Devido a explicar a falta de Austin ao Taboo Tuesday, Vince McMahon disse numa RAW que Austin tinha estado envolvido num acidente de viação, o que o impedia de competir. O substituto de Austin foi Batista, que enfrentou Coach, que se tinha reforçado com Vader e Goldust, o que veio trazer também algum interesse de última hora a este combate. A estipulação foi terminada devido a Austin ter faltado.

 

Em 2006

 Já no ano de 2006, JBL desafiou Stone Cold para um concurso de beber cervejas, por Austin não ter falado sobre ele numa entrevista que dera ao WWE.com a dizer quais os melhores texanos. Já no Saturday Night’s Main Event, deu-se esse mesmo concurso, que foi declarado um No Contest, quando Austin reparou que JBL estava a fazer batota ao entornar as cervejas por cima dele. Depois disso, Austin aplicou o seu Stunner.

Até este momento, Austin ainda não apareceu mais nenhuma vez em nenhum evento oficial da WWE, embora se fale que possa aparecer na WrestleMania para um último combate com Hulk Hogan, mas Austin já prontamente recusou, por saber que Hogan simplesmente quer ganhar para aumentar ainda mais a lenda que já é.

tags:
619 seguido de um Batista Bomb seguido de um cover de bruno-wwe às 19:08
Link do Post | Adicionar aos Favoritos
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Participar

Participe Neste Blog

Menu

Home
Notícias
TV Shows
Raw
SmackDown
ECW
Pay-Per-View
Inside
Campeões
Superstars
Power 25
Biografias
Info Wrestling
Downloads
Animações
Cartazes Musicais
Antes de Eles Serem Estrelas
Chibis
Puzzles

Mais Sobre Mim

Publicações

Resultados da ECW - 25/09...

Resultados da Raw - 24/09...

Resultados da SmackDown -...

Resultados da ECW - 18/09...

Resultados da Raw - 17/09...

Campeões

Resultados do Unforgiven ...

Resultados da SmackDown -...

Resultados da ECW - 11/09...

Resultados da Raw - 10/09...

Publicações Mais Antigas

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Setembro 2006

Links