Música do Blog

Papadocks - A Bata...
Sábado, 27 de Janeiro de 2007

Bio de Chris Benoit

Ficha técnica:

Nome – Christopher Michael Benoit
Alcunha (s) –
Pegasus Kid; Rabid Wolverine
Altura –
1,80 metros
Peso –
100 kilos
Data/local de nascimento –
No dia 21 de Maio de 1967, em Montreal, Quebec
Reside em – Atlanta, Georgia
Treinado por – Stu Hart e New Japan Dojo
Estreia – Dia 22 de Novembro de 1985

 

Princípio de carreira

Depois de anos de duro trabalho na famosa “masmorra” da família Hart, Benoit finalmente começou a sua carreira em 1985, na promoção Stampede Wrestling, pertencente a Stu Hart. O seu primeiro combate foi um Tag Team em 29 de Novembro de 1985, em Calgary, Alberta, onde fez equipa com Rick Patterson para vencer “Butch” Karl Moffat e Mike Hammer. Durante este tempo na Stampede, ele venceu vários International Tag Team e British Commonwealth Titles, e teve uma Feud a solo com Johnny Smith que se estendeu por quase um ano e que nos deu alguns considerados até agora combates clássicos. Quando a Stampede fechou as portas em 1989, Benoit partiu para o Japão, onde actuaria na New Japan Pro Wrestling (NJPW).

Quando chegou à sua nova promotora, Benoit gastou perto de um ano a treinar na “New Japan Dojo” (uma espécie de OVW da NJPW) antes de se estrear, usando uma máscara e assumindo o nome The Pegasus Kid. O nome foi como que um tributo para o seu herói de Wrestling, o Dynamite Kid. Com a NJPW, Benoit aperfeiçoou bem a sua técnica, lutando com alguns bons lutadores, tais como Jushin Liger, Shinjiro Ohtani, The Black Tiger ou El Samurai.

Em 1990, ele venceu o seu primeiro campeonato Mundial, o IWGP Junior Heavyweight Championship, derrotando Jushin Liger. Ele perdeu o título (e também a sua máscara) para Liger, forçando-o a “reinventar-se” como Wild Pegasus. Ele entrou no Super J Cup em 1994, vencendo o torneio derrotando Black Tiger, Gedo e Great Sasuke nas finais, solidificando o seu estado como um dos Juniores Heavyweight’s mais promissores em todo o Mundo.

 

Extreme Championship Wrestling

 

Benoit finalmente deixou a New Japan para competir no México e na Alemanha, onde ele venceu alguns títulos regionais incluindo o WWF Light Heavyweight Championship (mesmo assim este reinado não foi muito credível). Ele também teve um pequeno tempo na World Championship Wrestling entre 1992 e 1993, mas não teve qualquer sucesso em ganhar popularidade na companhia. Mesmo assim, ele ganhou algum respeito da parte dos fãs Americanos pelos seus combates contra 2 Cold Scorpio e contra Alex Wright, atraindo a atenção de Paul Heyman.

Em 1994, Benoit assinou pela Extreme Championship Wrestling (ECW). Aí, Benoit largou a sua Gimmick de “Pegasus”, tornando-se no The Canadian Crippler, por causa do seu estilo de brigão, e dum incidente onde lesionou Rocco Rock. Coincidência foi quando, depois de ter adoptado esta Gimmick, ter sido envolvido num combate com Sabu, no qual este partiu o seu pescoço. A lesão apareceu quando Benoit mandou Sabu pelo ar com a intenção de que este fosse de cara contra o chão, mas no meio do ar Sabu virou-se e foi de costas. Ele não conseguiu a rotação suficiente e caiu mesmo em cima do seu pescoço, partindo-o. O incidente foi traumático para Benoit, e Paul Heyman teve a oportunidade de tentar mudar ainda mais o carácter de Benoit. Ele mudou-o para uma grande “máquina de Wrestling” que não tivesse piedade nenhuma piedade dos seus adversários e dos seus corpos. Heyman deu-lhe a oportunidade de fazer longas Promos sozinho, onde mostrasse um carácter diferente do seu anterior, como uma pessoa “negra”.

Benoit e Dean Malenko retiraram o ECW World Tag Championship de Sabu e de Tazmaniac em Fevereiro de 1995. Depois de vencerem, eles iniciaram uma Stable de 3 homens, liderada pelo ECW World Heavyweight Champion, Shane Douglas. A equipa perdeu os seus títulos para os The Public Enemy mais tarde, em Abril.

As suas aparições na ECW captaram muitas atenções da World Wrestling Federation (WWF) e dos seus Bookers, o que levou Benoit a fazer 3 combates de “treino” para eles. Eles tinham a intenção de o tornar no The Ringmaster (uma personagem que foi para Stone Cold Steve Austin), mas quando lhe foi dito que como atleta da WWF não poderia lutar no Japão, declinou a sua oferta. Depois disso, alguns problemas pessoais não o deixariam continuar a lutar na ECW, por isso voltou para o Japão.

 

World Championship Wrestling

 

A New Japan Pro Wrestling e a World Championship Wrestling tinham um pacto profissional, no qual estava estabelecido uma troca de talentos entre ambas, por isso Benoit assinou pela WCW no final de 1995/início de 1996.

Benoit começou na WCW como um membro da divisão de Cruiserweight’s, tendo vários combates contra alguns dos seus antigos rivais no Japão. Depois de impressionar os melhores, ele tornou-se parte dos “novos” Four Horsemen em 1995, acompanhado por Ric Flair, Arn Anderson, e também Brian Pillman. Quando, abruptamente, Pillman deixou a WCW pela WWF, Benoit substituiu-o na sua Feud contra o Booker dessa altura, Kevin Sullivan. Este criou uma Feud na qual Benoit estava a ter um caso com a mulher de Sullivan na vida real. Benoit e Nancy (a mulher de Sullivan), foram forçados a gastar o tempo juntos, para que esse caso parecesse real (dar as mãos em público, estar em quartos de hotel, etc.), mas os sentimentos um pelo outro tornaram-se tão reais que eles começaram a ter um caso real, e Nancy deixou a WCW e Sullivan em 1997. Por culpa disto, Sullivan e Benoit tiveram uma relação de Backstage ainda pior, e Benoit derrotou mesmo Sullivan num Retirement Match, mas pensando que Sullivan continuava como Booker. Mesmo assim, Benoit admite ter um grande respeito por Sullivan, dizendo no DVD Hard Knocks: The Chris Benoit Story, que Sullivan nunca o perdoava no ringue por lhe ter acabado com o casamento.

Em 1998, Benoit teve uma longa Feud com Booker T. Eles lutaram pelo título WCW Television Championship até Booker perder o mesmo título para Fit Finlay. Booker venceu uma série de à melhor de 3 que foi organizada entre este e Benoit para determinar o Number One Contender. Os dois venceram 3 combates de uma vez (Benoit até este 3-0 antes de Booker reagir) forçando a uma final num WCW Monday Nitro. Durante este combate final, Bret Hart apareceu e tentou ajudar Benoit para este se juntar à nWo. Benoit recusou vencer daquela maneira e disse ao árbitro o que tinha acontecido, fazendo com que ele próprio fosse desqualificado. Booker recusou a vitória, optando por um oitavo combate no Great American Bash de 1998 para ver quem iria lutar com Finlay mais tarde ainda nessa noite. Booker venceu o combate e também mais tarde venceu Finlay e o título. Esta Feud elevou significativamente a carreira dos dois homens como competidores a solo, e os dois começaram a situar-se no topo dos Midcards após a sua própria Feud.

Em 1999, Benoit fez equipa com Dean Malenko mais uma vez para derrotar Curt Hennig e Barry Windham e os dois vencerem os WCW World Tag Team Championships. Mais tarde em 1999, ele também venceu o WCW United States Championship antes de se juntar a Malenko, Perry Saturn e a Shane Douglas para formarem os “The Revolution”. The Revolution eram um grupo de jovens Wrestlers que se sentiram rejeitados pela Direcção da WCW, acreditando que nunca lhes foi dada uma oportunidade de serem estrelas, sendo mais tarde que lhes foi dada essa chance. O combate mais notável de Benoit em 1999 foi contra Bret Hart num WCW Nitro em Outubro desse ano, em Kansas City, Missouri, como um tributo a Owen Hart, que recentemente tinha falecido devido a uma falha de equipamento.

Benoit estava a ficar cada vez mais descontente com a Direcção da WCW e em Janeiro de 2000, eles fizeram a sua última tentativa de o manter ligado à empresa, dando-lhe o WCW World Heavyweight Championship no Souled Out. Mesmo assim, devido a discordar em algumas decisões da Direcção, Benoit deixou aquela companhia no dia seguinte acompanhado pelos seus grandes amigos Eddie Guerrero, Dean Malenko e Perry Saturn, entregando também o título durante este processo. Mesmo que a vitória deste título para Benoit seja recordada na história do Wrestling, ele próprio poucas vezes fala sobre isso, preferindo o seu World Heavyweight Championship ganho na WrestleMania XX em 1004 (mas aí já chegaremos!).

 

World Wrestling Federation/World Wrestling Entertainment

 

Em 2000 e 2001

 

Duas semanas após ser oficializada a sua saída da WCW, Benoit, Malenko, Saturn e Guerrero fizeram a sua estreia televisiva na WWF em 31 de Janeiro de 2000, num episódio da Raw is War, aparecendo entre o público e atacando os New Age Outlaws. Eles foram mais tarde reconhecidos como os The Radicalz. Depois do grupo se tornar Heel, Benoit rivalizou com Chris Jericho e Kurt Angle, ganhando o seu primeiro título na WWF, o WWE Intercontinental Championship, na WrestleMania 2000.

Benoit e Jericho trocaram de títulos em Maio antes de Benoit perder para Rikishi em Junho. De seguida, Benoit e The Rock tiveram uma grande Feud, ainda em 2000. Esta Feud girou em torno de uma Story’Line na qual Benoit era o defensor de Shane McMahon para destronarem The Rock, forçando-o a desistir. De facto, Benoit até “venceu” o WWF Title duas vezes durante 2000, mas as duas vezes a decisão foi revertida pelo então “Comissionário” Mick Foley e os combate recomeçaram devido a Benoit ter roubado a vitória.

Benoit venceu mais uma vez o título Intercontinental em Dezembro de 2000, mas perdeu-o mais uma vez para Chris Jericho, desta vez num Ladder Match na Royal Rumble de 2001. Ele tornou-se num Face depois dos outros Radicalz o “tirarem” do grupo. Umas poucas semanas depois, ele teve uma Feud com Kurt Angle, para ver quem era o melhor Wrestler técnico, e teve um combate contra o mesmo na WrestleMania X-Seven. Os dois tiveram uma grande luta, mas o final foi mau, com Angle a obter a vitória sobre Benoit agarrando nos calções deste e fazendo o Pinfall. Isto começou com uma Feud ainda maior entre os dois, durante a qual eles tiveram vários tipos de combate. Um destes foi um “Ultimate Submission”, no Backlash de 2001, o qual Benoit venceu por 4-3 quando acabou o tempo. Isto levou a um 2-Out-of-3-Falls Match no Judgment Day de 2001, após Edge e Christian aparecerem e interferirem no combate, causando a derrota a Benoit.

Em Maio de 2001, Benoit começaria a fazer equipa com o seu velho rival, Chris Jericho, para derrotarem Triple H e o então WWF Champion Stone Cold Steve Austin para vencerem os WWF World Tag Team Championships. Na mesma semana, Vince McMahon marcou um combate TLC Match na SmackDown entre os novos campeões e os mestres do TLC: Edge e Christian, os Hardy Boyz e os Dudley Boyz. Este foi o primeiro combate TLC a ser marcado num Show semanal e não num PPV, e Chris Jericho e Chris Benoit mantiveram os seus títulos. Eles retiveram-nos por mais um mês antes de perderem para os Dudley Boyz. Benoit e Angle encontraram-se mais uma vez, agora num famoso Steel Cage Match na RAW, em Junho, onde Steve Austin não deixou Benoit vencer, atacando-o com uma forte cadeirada.

No King of the Ring, num combate contra Stone Cold Steve Austin, este conseguiu vencer Angle e Benoit para reter o seu título: o WWF Championship. Neste combate, o mais importante foi a lesão agravada de Benoit no pescoço, depois de aplicar um forte Top-Rope Back Suplex. Esta lesão fez com que Benoit fosse operado ao pescoço para reparar um disco que tinha fragmentado para a sua coluna espinal. Esta operação foi algo difícil, pois tiveram de fazer uma fusão da própria coluna. Este Back Suplex é mostrado em todos os DVD’s e Shows da WWE, sendo que é no aviso para “Não tentem isto em casa”, onde Benoit diz: “Fracturei um disco, e este fragmentou-se para a minha coluna espinal”.

 

Em 2002 e 2003

 

Durante a primeira Draft Lottery da WWE, Benoit foi escolhido por Vince McMahon como o terceiro novo membro da Roster da SmackDown, mesmo que estivesse ainda na vasta lista de lesionados da promotora. Mesmo assim, quando regressou da lesão, ele fê-lo como um membro do Roster da RAW, onde ele começaria a ter uma Feud com Steve Austin. Ele e Eddie Guerrero foram então transferidos para a SmackDown durante um Story’Line em que os contratos dos Wrestlers expiravam, e Benoit levava o seu título Intercontinental recentemente ganho, para a SmackDown. Mas, durante essa S’Line, Rob Van Dam conseguiu tirar o título a Benoit no SummerSlam de 2002 e o título regressaria então para a RAW.

Depois de regressar à SmackDown em Outubro, ele foi coroado como o primeiro WWE Tag Championship, junto com o seu antigo inimigo mas também parceiro, Kurt Angle. Os dois tornaram-se Face mais uma vez ao traírem os Los Guerreros. Os dois faziam uma equipa fenomenal, mas não conseguiram continuar muitos durante muito mais tempo, separando-se rapidamente.

Angle venceu o seu terceiro WWE Championship depois de derrotar o Big Show no Armageddon de 2002, e Benoit enfrentou-o pelo mesmo título na Royal Rumble de 2003. Assim sendo, o combate deu-se, mas Benoit perdeu, mas recebeu muitos aplausos, devido a ter sido um combate bom e entusiasmante para o público. Benoit juntou-se aos Rankings das equipas, ao juntar-se ao recentemente regressado Rhino. Na WrestleMania XIX, os WWE Tag Champions, Charlie Haas e Shelton Benjamin, puseram os seus títulos em jogo contra Benoit e o seu parceiro Rhino, e também contra Los Guerreros numa Triple Threat Tag Team Match. A Team Angle (Haas e Shelton) conseguiram manter os seus títulos, após Shelton ter feito o Pinfall em Chavo Guerrero.

Benoit continuou no meio do Card nos meses seguintes, tendo uma pequena Feud com John Cena e contra os Full Blooded Italians (FBI), também fazendo equipa com Rhino ocasionalmente. Em Junho de 2003, o WWE United States Championship foi mais uma vez reactivado, e Benoit participou no torneio para ganhar o cinto, primeiro vencendo Rhino, de seguida Matt Hardy no segundo Round, mas perdendo na final para o seu grande amigo Eddie Guerrero no Vengeance de 2003. Os dois rivalizaram pelo título até ao mês seguinte, e a popularidade de Benoit estava cada vez mais em crescendo. Ele derrotou alguns Wrestlers como A-Train, o Big Show, e Brock Lesnar, todos por Submission. O então General Manager da SmackDown, Paul Heyman, começou uma “corrida” atrás de Benoit com Lesnar, não o deixando vencer uma oportunidade pelo título de Lesnar: o WWE Championship. Quando Benoit venceu um combate de qualificação para a Royal Rumble de 2004 contra os FBI num Gauntlet Match, Heyman nomeou-o como o primeiro a entrar, mas Benoit venceria na mesma.

 

Em 2004 e 2005

 

No dia 25 de Janeiro de 2004, Benoit venceu uma grande Royal Rumble ao eliminar por último o Big Show, e também vencendo uma oportunidade por um dos títulos Mundiais na WrestleMania XX (é tradição, sempre que alguém ganha a Royal Rumble, dá-se uma oportunidade por qualquer destes títulos Mundiais). Muitas pessoas pensaram que Benoit escolheria o WWE Championship, mas Benoit pensou que nunca o poderia vencer por culpa do ódio que Heyman sentia por ele. Como resultado deste “pensamento”, Benoit “infringiu” as regras e desafiou Triple H pelo World Heavyweight Championship. Foi esta Story’Line que começou com o facto do vencedor da Royal Rumble poder escolher qualquer dos títulos Mundiais, sem ser o da sua Brand.

Com esta vitória, Benoit tornou-se num dos dois homens a entrarem em 1º lugar e vencer a Royal Rumble (Shawn Michaels foi o primeiro) e pôs um novo recorde de tempo num combate deste tipo com 1 hora, 1 minuto e 34 segundos, passando a lenda Ric Flair, com um tempo de 59 minutos e 26 segundos. Mesmo assim, o recorde foi passado por Rey Mysterio dois anos mais tarde na Royal Rumble de 2006 (Mysterio entrou ao 2º lugar e aguentou-se durante 62 minutos).

O combate era originalmente para ser um One-on-One Match, mas Shawn Michaels, o qual teve um combate Last Man Standing contra Triple H na Royal Rumble pelo World Heavyweight Championship que acabou num empate, pensou que ele também mereceria entrar no Main Event. Quando era tempo de Benoit assinar o contrato para o combate, Shawn Michaels apareceu e aplicou-lhe um Super Kick e assinou o contrato com o seu nome, o que resultaria na marcação de uma Triple Threat Match entre Triple H, Chris Benoit e Shawn Michaels na WrestleMania XX.

Em 14 de Março de 2004, na WrestleMania XX, num dos que é considerado dos momentos mais emocionantes e memoráveis na história da WWE, Benoit venceu o World Heavyweight Championship ao forçar Triple H a desistir perante a sua manobra de submissão devastadora, nada mais nada menos do que o Crippler Crossface. Este combate foi uma Triple Threat, que, como já referi, também envolveu Shawn Michaels. Isto marcou a primeira vez que um Main Event de uma WrestleMania acabava por submissão (também viria a acontecer na WrestleMania 22, quando John Cena fez o mesmo Triple H desistir perante o “fraco” STF-U). Depois do combate, um emocional Benoit celebrou a sua grande vitória com o actual campeão da WWE, o seu melhor amigo, Eddie Guerrero. Quatro anos depois de virem para a WWE (no momento era WWF) juntos, eles estavam ali, no Madison Square Garden, a celebrarem, os dois como campeões do Mundo. Isto é considerado um momento memorável, pois os críticos fartavam-se de referir que eles nunca viriam a ganhar um título desta importância, devido à sua estatura baixa.

Esta é considerada a maior vitória da carreira de 19 anos de Benoit, pois ele venceu o seu primeiro Campeonato Mundial oficial no Main Event do maior Show do ano (este seria, de facto, votado como o combate do ano de 2004 pelo PWI, apenas o sexto Main Event de uma WrestleMania a receber esta honra).

Este foi apenas o Segundo World Heavyweight Title em toda a carreira de Benoit em qualquer promoção por que passara, depois de uma série de decisões controversas revertidas na WWE e também na WCW. O Rematch foi como que um “Final Match” marcado por Eric Bischoff no Backlash de 2004, na cidade-natal de Benoit em Edmonton, Alberta, Canada. Este combate foi outra Triple Threat que também envolveu Triple H e Shawn Michaels. O combate acabou com Michaels a desistir perante o Sharpshooter de Chris Benoit, o que o fez reter o título, no que foi um Main Event muito renhido e bastante bom. Na noite seguinte em Calgary, ele e Edge venceram os World Tag Championships de Batista e Ric Flair, fazendo de Benoit um duplo campeão.

No dia 15 de Agosto de 2004, Benoit foi derrotado por Randy Orton pelo World Heavyweight Championship, no SummerSlam. O seu reino durou cerca de 5 meses, e venceu perto de 7 PPV’s enquanto campeão. Depois disto, Benoit começou a ter uma Feud com Edge, o que levou a que no Taboo Tuesday, ele, Edge e Shawn Michaels fossem postos numa votação para decidir quem enfrentaria o então Campeão Mundial Triple H. O último (HBK) recebeu a melhor votação, e por isso, Benoit e Edge foram obrigados a fazerem equipa para defrontarem os campeões La Résistance, na mesma noite. Mesmo assim, Edge decidiu não aparecer no combate e Benoit teve de lidar com os dois adversários sozinho. Sendo assim, Benoit conseguiu na mesma vencer os títulos mesmo com a grande ausência de Edge. No Survivor Series de 2004, Benoit foi para a equipa de Randy Orton, enquanto que Edge esteve na equipa de Triple H, e mesmo que Edge tenha feito o Pin em Benoit depois de um Pedigree, a equipa de Orton venceu este tradicional combate do Survivor Series.

A Feud entre Chris Benoit e Edge culminou no New Year’s Revolution, quando ambos se mostraram aptos a entrarem numa Elimination Chamber pelo então “suspenso” título Mundial. Esta Feud parou então abruptamente, e Edge começou uma Feud com Shawn Michaels, e Benoit concentrava-se na Royal Rumble que aí vinha. Os dois então continuaram a ter combates durante várias semanas entre eles até os dois, Chris Jericho, Shelton Benjamin, Kane e Christian entrarem no Money in the Bank Ladder Match, que tomou lugar na WrestleMania 21. Edge venceu este grande combate após ter mandado Benoit dum escadote abaixo e ter tirado a mala de lá de cima. A Feud finalmente culminou e acabou num Last Man Standing Match no Backlash de 2005. Edge venceu com a ajuda da sua querida mala, dando com esta na nuca de Benoit com força.

No dia 9 de Junho de 2005, Benoit voltou à SmackDown depois de ser seleccionado pela SmackDown como primeira escolha na Draft Lottery de 2005, e participou numa revolução ao estilo da ECW contra os Heels da SmackDown. Benoit apareceu no One Night Stand de 2005, vencendo o seu grande amigo Eddie Guerrero, fazendo este desistir com um forte e bem preso Crossface. No final da noite, ele aplicou uma Diving Headbutt no seu antigo patrão da WCW e General Manager da RAW Eric Bischoff.

No dia 24 de Julho de 2004, no Great American Bash de 2005, Benoit falhou a sua missão de vencer o título dos Estados Unidos a Orlando Jordan, mas teve mais uma oportunidade de o fazer no SummerSlam de 2005. Benoit venceu facilmente Jordan em 25 segundos com o seu Crippler Crossface para vencer o título. Nas duas seguintes edições da SmackDown, Benoit venceu por também duas vezes mais Jordan por submissão, em 23.4 segundos e em 22.5 segundos, respectivamente. Duas semanas mais tarde, Benoit outra vez derrotou Jordan por submissão, mas desta vez em 49.8 segundos. Benoit então começou a rivalizar com Booker T em competições amigáveis, mas foi apenas um “jogo” de Booker, porque este e a sua mulher, Sharmell, roubaram o título dos Estados Unidos de Benoit num episódio da SmackDown.

Chris Benoit apareceu na RAW no dia 14 de Novembro de 2005, para um tributo a Eddie Guerrero que foi feito pelas Superstars de ambas as Brand’s. Benoit estava devastado com a perda do seu melhor amigo, e estava muito emocional durante uma série de vídeos de “testemunhas”, dizendo que adorava Eddie e que nunca o esqueceria na sua vida, acabando o segmento. Na mesma semana na SmackDown (gravada no mesmo dia que a RAW), Benoit derrotou Triple H num combate que dedicou ao seu falecido amigo. Depois deste combate, Benoit, HHH e Dean Malenko estiveram todos no ringue a apontar para o céu, lembrando Eddie Guerrero.

 

Em 2006

 

Depois de muita controvérsia a rondar a defesa do título contra Booker T, o GM Teddy Long decidiu organizar um “Best of Seven” Series entre eles os dois. Booker venceu 3 vezes seguidas, devido também a interferência da sua mulher, e Benoit esteve perto de ser eliminado da série. Benoit venceu o quarto combate para continuar a lutar, mas Booker sofreu uma lesão fictícia num joelho. Randy Orton foi o escolhido para o substituir, e Benoit derrotou Orton por duas vezes por desqualificação. Mesmo assim, no sétimo e último combate, Orton venceu Benoit com a ajuda de Booker T, Sharmell e Orlando Jordan, sendo que Booker ficava com o título mesmo sem ter lutado. Benoit rivalizou com Orton, mas foi-lhe dada uma última oportunidade para vencer o título no No Way Out de 2006. Finalmente ele voltaria a vencer o título, fazendo Booker desistir perante o Crippler Crossface, acabando assim finalmente com esta cansativa Feud.

Na semana seguinte na SmackDown, Benoit lesou ficticiamente a mão de JBL (mesmo assim, JBL teve mesmo de fazer uma operação para remover um quisto que tinha na sua mão). Benoit então lutou contra JBL na WrestleMania 22 pelo United States Championship. JBL venceu este combate e o título com um Inside Craddle. Benoit usou a cláusula de Rematch uma semana mais tarde numa Steel Cage na SmackDown, mas JBL venceu outra vez, retendo o seu título.

Benoit entrou no King of the Ring de 2006, apenas e só para ser eliminado do mesmo por Finlay na ronda de abertura. No Judgment Day de 2006, Benoit ganhou alguma vingança ao vencer o mesmo Finlay com o Crippler Crossface, no que foi talvez o melhor combate do PPV, um combate muito físico, intenso e violento. Na edição da SmackDown de 26 de Maio de 2006, Mark Henry atacou violentamente Chris Benoit durante um combate, dando-lhe uma razão para recuperar das suas recentes mazelas nas costas. Benoit então anunciou que iria retirar algum tempo para cuidar de si e das suas próprias lesões.

No dia 8 de Outubro, Benoit fez o seu regresso no PPV No Mercy de 2006, vencendo William Regal noutro combate bastante físico. Na noite seguinte, numa RAW especial, Benoit venceu facilmente Shelton Benjamin. Na edição de 13 de Outubro da SmackDown, Benoit venceu Mr. Ken Kennedy no seu primeiro combate na SmackDown depois do seu regresso, vencendo o United States Championship pela quinta vez na sua carreira. No dia 27 de Outubro ele reencontrou Vickie Guerrero no Backstage e perguntou-lhe por que raio ela se tinha virado contra Rey Mysterio. Mais tarde nessa noite, quando Chavo e Vickie estavam no ringue fazendo uma Promo, Chris Benoit apareceu e disse que queria respostas, mas os outros dois apenas se foram embora como se não fosse nada com eles.

tags:
619 seguido de um Batista Bomb seguido de um cover de bruno-wwe às 21:18
Link do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos

Participar

Participe Neste Blog

Menu

Home
Notícias
TV Shows
Raw
SmackDown
ECW
Pay-Per-View
Inside
Campeões
Superstars
Power 25
Biografias
Info Wrestling
Downloads
Animações
Cartazes Musicais
Antes de Eles Serem Estrelas
Chibis
Puzzles

Contador e Horas

Free Web Site Counter
Free Web Site Counter

Mais Sobre Mim

Publicações

Resultados da ECW - 25/09...

Resultados da Raw - 24/09...

Resultados da SmackDown -...

Resultados da ECW - 18/09...

Resultados da Raw - 17/09...

Campeões

Resultados do Unforgiven ...

Resultados da SmackDown -...

Resultados da ECW - 11/09...

Resultados da Raw - 10/09...

Publicações Mais Antigas

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Setembro 2006

Links

Cbox


Perguntas

Qual a Brand que mais preferes?
SmackDown
Raw
TNA
ECW
  
pollcode.com free polls
Qual e que axas que e a Diva mais sexy da WWE
Ashley
Candice Michelle
Jillian Hall
Kelly Kelly
Kristal
Layla El
Lilian Garcia
Maria
Melina
Michelle McCool
Mickie James
Rebecca
Torrie Wilson
Victoria
  
pollcode.com free polls
Qual axas que era o resultado entre The Great Khali vs. Umaga?
Ganhava: The Great Khali
Ganhava: Umaga
Empate
  
pollcode.com free polls

Forum

online